JustiçaNotícias

Vara crime de Juazeiro condena seis pessoas por organização criminosa e tráfico de drogas

Foto: Reprodução/UPB

A 1ª Vara Criminal de Juazeiro condenou seis pessoas em uma das ações penais que apuraram os crimes da chamada “Operação Astreia” (organização criminosa e tráfico de drogas), realizada pela Polícia Federal e GAECO no norte da Bahia, em 2023. As penas variam de sete anos e seis meses a 29 anos e cinco meses de prisão, em regime semiaberto ou fechado, dependendo do crime em que cada um dos réus foi enquadrado, que são tráfico de drogas, associação para o tráfico, organização criminosa, lavagem de dinheiro e posse e porte de arma de fogo ilegal. A Polícia Federal, com o apoio do GAECO – Grupo de Atuação Especial de Combate às Organizações Criminosas e Investigações Criminais do MPBA e das Polícias Militares dos estados da Bahia e de Pernambuco, deflagrou no dia 20/06/2023, a Operação Astreia, com o objetivo de desarticular facção criminosa especializada em tráfico de drogas para os estados da Bahia e Pernambuco. Mais de 70 Policiais Federais, com a participação dos Grupos de Pronta Intervenção-GPI da Superintendência Regional da PF na Bahia e da Superintendência Regional da PF em Sergipe, cumpriram na data nove mandados de prisão temporária e 12 Mandados de Busca e Apreensão, nos estados da Bahia, Pernambuco e Sergipe. Foi deferido, ainda, o sequestro de bens e bloqueio de valores de oito investigados. As investigações revelaram na época conexão do grupo criminoso investigado com uma série de delitos, dentre eles tráfico de drogas, armas e homicídios, aumentando significativamente a violência local. Constatou-se, ainda, que o líder da facção, apesar de ser Juazeirense, estaria residindo em Aracaju/SE, de onde comandava a atuação do referido grupo criminoso. Nos meses seguintes outras fases da operação foram deflagradas com intuito de cumprir outros mandados de prisão.

Enviar: