Outros assuntosPolícia

Radar portátil registra mais de 1.200 flagrantes de excesso de velocidade em Amélia Rodrigues

Foto: Divulgação/PRF

Entre os dias 23 e 27 deste mês, em poucas horas de fiscalização na BR 324, trecho de Amélia Rodrigues, foram capturadas mais de 1.252 imagens de excesso de velocidade, através de um radar portátil da PRF. Os números são alarmantes, principalmente que o local fiscalizado é considerado um ponto crítico das rodovias federais do país. Somente em 2023, entre os Kms 520 a 540 da BR 324, foram atendidos 126 sinistros de trânsito, que deixaram 9 feridos e 9 óbitos. Trata-se de um trecho, cujo limite de velocidade é de 80 km/h, porém, durante o comando realizado semana passada, a PRF flagrou condutores trafegando acima de 140 km/h, uma prática que coloca em risco a vida do próprio condutor e dos demais usuários da rodovia, o que confirma a necessidade da vigilância constante nesse perímetro. Quem dirige com uma velocidade de até 20% da máxima, está sujeito à multa de R$130,16; entre 20% a 50% acima do limite permitido, comete uma infração grave, com multa de R$195,23. Se o motorista exceder a velocidade máxima em mais de 50%, a infração é considerada gravíssima, no valor de R$880,41. Com as proximidades dos feriados de Corpus Christi e São João, a PRF entende que a fiscalização constante do excesso de velocidade torna-se uma ferramenta crucial para a redução da letalidade nos sinistros de trânsito, por isso, antecipa que reforçara cada vez mais a fiscalização por meio do radar móvel. Uma dessas iniciativas de segurança viária é Operação IKTO, que direciona ações de fiscalização e educação para o trânsito a locais onde mais tem sido registradas colisões de trânsito com feridos ou mortes, a partir da análise de dados estatísticos.

Enviar: