PolíticaNotícias

Lula desconsidera descartar reajuste anual do salário mínimo

Foto: Ricardo Stuckert / PR

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva afirmou, na quarta-feira (26), que não pretende realizar a desvinculação do piso das aposentadorias do salário mínimo. Ele também comentou que enquanto for presidente a política de valorização do salário mínimo será mantida. “A palavra salário mínimo é o mínimo do mínimo que uma pessoa precisa para sobreviver. Se eu acho que eu vou resolver o problema da economia brasileira apertando o mínimo do mínimo, eu estou desgraçado, eu não vou para o céu, eu ficaria no purgatório”, disse o presidente na entrevista. Em audiência pública no Congresso Nacional, realizada neste mês de junho, a ministra do Planejamento e Orçamento, Simone Tebet, disse que o governo está revisando os gastos e que a discussão está sendo feita apenas internamente. Segundo Tebet, a equipe econômica estaria estudando a possibilidade de “modernizar” as vinculações de benefícios trabalhistas e previdenciários, não relacionados à aposentadoria, como o benefício de prestação continuada (BPC), o abono salarial e o seguro-desemprego. A atual política de valorização do salário mínimo prevê reajuste anual com base no Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) mais a variação positiva do Produto Interno Bruto (PIB – soma dos bens e serviços produzidos no país) de dois anos antes. Caso o PIB não tenha crescimento real, o valor a ser reajustado leva em conta apenas o INPC.

Enviar: