BrasilNotícias

AGU e plataformas digitais assinam acordo para combater fake news sobre o RS

Foto: Mauricio Tonetto/Secom

A Advocacia-Geral da União (AGU) e as plataformas digitais assinaram, na segunda-feira (20), um acordo para combater a divulgação de informações falsas relacionadas às enchentes que atingiram o Rio Grande do Sul. As informações são do Metro 1. O protocolo tem como objetivo garantir que as informações sobre a calamidade que circulam nas plataformas sejam corretas e confiáveis. As empresas se comprometeram a tomar medidas em relação a postagens que possam prejudicar a integridade das informações sobre as enchentes no estado. Além disso, as plataformas também vão facilitar o acesso a dados oficiais e confiáveis sobre a calamidade. O acordo foi assinado pelas empresas Google/YouTube, Meta, TikTok, Kwai, LinkedIn e X (antigo Twitter). O protocolo estabelece as seguintes atribuições às plataformas: De acordo com os termos de uso e políticas que regem os seus distintos serviços e produtos, tomar medidas com relação a conteúdo relacionado à tragédia do Rio Grande do Sul; Disponibilizar recursos e mecanismos de facilitação de acesso à informação oficial sobre a calamidade no estado; Incluir o assunto em ações de fact-checking, checagem da veracidade do conteúdo publicado — nas próprias plataformas, ou parcerias com este fim, caso houver. A AGU tentou incluir uma proposta para que as empresas se comprometessem a retirar postagens com notícias falsas no prazo de 12 horas. Entretanto, as empresas não aceitaram e alegaram dificuldade para retirar o conteúdo no tempo estabelecido. O trecho foi excluído do protocolo final. O documento também prevê reuniões entre o governo e representantes das redes sociais para tratar sobre o enfrentamento à desinformação nas plataformas. O protocolo terá vigência de 90 dias e poderá ser renovado mediante acordo entre as partes.

Enviar: