GeralNotícias

Redução da pobreza leva a queda de 50% na taxa de suicídios, aponta pesquisador

Foto: Reprodução

O grau de pobreza de uma população é diretamente relacionado às suas condições de saúde. Para discutir sobre o assunto, o médico epidemiologista e mestre em Saúde Comunitária, Maurício Barreto, concedeu entrevista à Rádio Metropole na quinta-feira (27). Durante sua participação, Maurício ressaltou que uma pequena melhora nas condições financeiras de uma família já tem um papel determinante em sua saúde. “Se olha historicamente as condições de saúde de qualquer população, as grandes transformações que ocorrem são relacionadas às mudanças nas condições de vida da população”, afirmou. Maurício aponta que com a redução da pobreza, há uma melhora na capacidade de compra dos indivíduos e concomitantemente há melhoras nas condições de nutrição. No Brasil, as melhoras nas condições nutricionais da sociedade tem aumentado. “Só nos últimos anos as crianças do Brasil cresceram 1 cm em altura. Isso está relacionado à capacidade e ampliação do acesso à alimentação principalmente do ano 2000 para cá, com o  Bolsa Família  e outros benefícios que tem permitido a ampliação desse acesso [à alimentação]”. Ainda durante a entrevista, o epidemiologista apontou que com a melhora financeira das famílias há ainda uma redução no nível de estresse  da população. Uma mera redução, faz com que a taxa de suicídios caia em 50% e 20% na mortalidade infantil, somente com o Bolsa Família. Maurício Barreto é um dos quatro professores  do Instituto de Saúde Coletiva (ISC) que estão entre os dez cientistas mais influentes da Universidade Federal da Bahia (UFBA) no cenário mundial .Isso é apontado pelo ranking internacional AD Scientific Index 2024, sistema que avalia a produtividade acadêmica de cientistas de diversas áreas.

Enviar: