O presidente Jair Bolsonaro embarcou no fim da noite de terça-feira (14) para Dallas (Texas), nos Estados Unidos, onde receberá uma homenagem da Câmara de Comércio Brasil-EUA. O presidente inicialmente receberia a homenagem de personalidade do ano em Nova York, também nos Estados Unidos, mas o local foi alterado após o local escolhido em Nova York desistir de receber o evento e empresas também desistirem de patrocinar a homenagem.O prefeito de Nova York, Bill de Blasio, segundo o G1, chegou a pedir a um dos locais escolhidos para sediar o evento que não recebesse o presidente por considerá-lo um "ser humano perigoso". Ao comentar o episódio, Bolsonaro afirmou que Blasio se comporta como um "radical". De acordo com o Planalto, o principal compromisso de Bolsonaro nesta quarta-feira será uma reunião com o ex-presidente dos Estados Unidos George W. Bush. Integram a comitiva presidencial os deputados Hélio Lopes (PSL-RJ) e Marco Feliciano (Pode-SP), o presidente da Caixa, Pedro Guimarães, os governadores de São Paulo, João Doria, e do Acre, Gladson Cameli, e cinco ministros: O vice-presidente Hamilton Mourão assumirá a Presidência até a tarde de quinta, quando viajará para o exterior. Mourão embarcará para uma viagem ao Líbano, à China e à Itália.