PolíticaNotícias

Lula defende taxação de super-ricos na Organização Internacional do Trabalho: “Precisam pagar a conta”

Foto: Ricardo Stuckert / PR

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) defendeu na quinta-feira (13) a reforma do sistema financeiro global como uma ferramenta para a diminuição da desigualdade no mundo. O discurso foi proferido na 112ª Conferência Internacional do Trabalho, da Organização Internacional do Trabalho (OIT). O presidente afirmou que a busca por justiça social e enfrentamento às desigualdades será a prioridade do governo brasileiro no encontro do G20, que acontecerá em novembro deste ano. “O Brasil está impulsionando a proposta de taxação dos super-ricos no debate do G20. Nunca antes o mundo teve tantos bilionários”. A Cúpula de Líderes do grupo está agendada para os dias 18 e 19 de novembro de 2024, no Rio de Janeiro, e terá a participação de 19 países membros, mais a União Africana e a União Europeia. “Estamos falando de 3 mil pessoas que detém fortunas de 15 trilhões de dólares. Isso representa a soma do PIB do Japão, da Alemanha, da Índia e do Reino Unido. É mais do que se estima ser necessário para os países emergentes lidarem com as mudanças climáticas. Os países ricos precisam pagar a conta”, defendeu

Enviar: